terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Ser Natal

Ser Natal
Saber sentir como sente quem serve,
Saber esquecer-se para outros lembrar,
Sentir a fome como se a vivesse,
Saber sorrir com vontade de chorar;
Caminhar no sentido de quem não tem sentido,
Ouvir a voz dos amordaçados da vida,
Decifrar a complexa prosa do imbecil,
Sentir-se pai de quem pai não tem,
Aceitar o SER que não sabe ser,
Fazer de cada noite um amanhecer.
Saber acreditar em quem diz estar triste,
Saber interpretar quem diz estar feliz,
A tristeza não se esconde quando existe,
E a felicidade embala-se no que se diz.
Descer a rampa da vaidade,
Visitar o fundo da solidão,
Juntar cada SÓ a outro SÓ,
Transformar um SÓ numa multidão;
Saber ser altruísta no anonimato,
Saber ser útil sem realçar utilidade,
Saber ser génio sem ser genial,
Procurar ser BOM…
Mesmo sem ser NATAL.
(Lobo Amaral)

2 comentários:

Lita disse...

Gosto. Especialmente das últimas frases.

kaila disse...

Transformar um só numa multidão,soa-me tão familiar...

Feliz Natal!

Related Posts with Thumbnails